Vivendo e aprendendo

Prezados leitores, espero encontrá-los bem.

Hoje mando o meu abraço para meus amigos Ricardo Zambon (Burguês) e Sergio Zanoni (que faz aniversário dia 30). Também para todas as pessoas que estão lutando neste período de adversidades, momento este em que a nossa fé é colocada a prova. Temos que pensar muito na vida e valorizar cada momento.

Eu tinha um professor que sempre me dizia que a palavra aprendendo não se conjuga no passado, ou seja, aprendi. O correto é conjugarmos sempre no gerúndio (verbo em ação) “aprendendo”. A vida vem nos ensinando diariamente. Cada novo acordar uma nova lição a ser vivida e explorada. Temos que viver e pensar sobre tudo o que estamos aprendendo.

Parei para pensar e descobri que estou sempre vivendo e aprendendo que:

Não importa o quanto eu me importe, sempre haverá pessoas que simplesmente não se importam com nada;

Não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai magoá-lo de vez em quando e você precisará perdoá-la por isso;

Falar com outras pessoas pode aliviar suas dores emocionais;

Que levam anos para se construir uma relação de confiança, mas segundos para destruí-la;

Amizades verdadeiras continuam a crescer, mesmo a distância;

Você pode fazer coisas em um instante, das quais poderá se arrepender pela vida inteira;

Bons amigos são a família que a vida nos permitiu escolher;

Não temos que mudar de amigos se compreendermos que os amigos mudam;

As pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa;

Devemos deixar sempre as pessoas que amamos com palavras amorosas. Pois pode ser nosso último contato;

As pessoas e o ambiente, tem influência sobre nós, mas somos frutos das nossas próprias escolhas. Colhemos o que plantamos;

Não importa até onde já cheguei, mas para onde estou indo;

Não importa quão dedicado e frágil seja algo, sempre existem dois lados da moeda;

Leva muito tempo para eu me tornar a pessoa que desejo ser;

Se pode ir mais longe, depois de pensar que não pode mais;

Ou você controla seus hábitos e atos ou eles o controlarão;

A paciência requer muita prática;

Que existem pessoas que nos amam, mas que simplesmente não sabem como demostrar isso;

Muitas vezes, a pessoa que você mais espera que o chute quando cai é uma das poucas que lhe ajudam a levantar;

Há mais dos meus pais em mim do que eu pensava;

A maturidade tem mais a ver com as experiências que se teve na vida e o que se aprendeu com elas, do que quantos aniversários você celebrou;

Nunca se deve dizer a uma criança que os sonhos dela são bobagem ou que são impossíveis. Poucas coisas podem ser mais humilhantes e frustrantes e, seria uma tragédia se esta afirmação fosse verdadeira;

Não importa em quantos pedaços o seu coração tenha sido partido. O mundo não irá parar para você consertá-lo;

Temos uma só vida para viver… e ela é sempre muito mais curta do que imaginamos. E que cada momento é muito importante.

O que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. Por isso, não deixe de aproveitar bem todos os momentos com a sua família.

Fiquem em casa na medida do possível, se protejam e ajudem o próximo.

Até a próxima.

Prof. me. Laerte Zotte, Jr. – Professor na Fatec de Indaiatuba. Professor conteudista da USF- EaD. Consultor, palestrante e escritor.

Avatar

Caio Vinícius Dellagiustina

Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *