Vereador Vinicius Saudino é acusado de divulgar notícias falsas na Câmara

A vacinação contra a Covid-19 avança pelo município de Salto. Desde a última semana, os idosos começaram a receber o imunizante, mas um caso específico acabou viralizando nas redes sociais e foi utilizado como destaque pelo vereador Vinicius Saudino na sessão do Legislativo saltense desta semana. Ele apresentou um vídeo, enquanto fazia o uso da Tribuna, no qual um idoso teria recebido a injeção sem qualquer vacina e, em seguida, atacou os profissionais da Saúde. “Não podemos permitir que funcionários tratem pacientes dessa forma. Isso não teve equivoco nenhum”, frisou Saudino.

O caso, porém, foi rebatido pelos próprios companheiros de plenário, que acusaram Vinicius Saudino por estar divulgando notícias falsas. O segundo secretário da Câmara, Fábio Jorge, falou que o idoso do vídeo teria recebido, em sequência, a dose correta da vacina, sob consentimento da família, que também teria feito um vídeo, mas divulgando apenas o que mostrava a aplicação da seringa vazia. “O importante é defender os funcionários da Saúde. Esse vídeo é curioso, pois está até faltando, não sei o nome técnico disso, o pratinho que leva a vacina. (A enfermeira) deve ter batido em alguma coisa e caiu. Essa família que fez o vídeo, também fez o vídeo da mesma pessoa sendo vacinada, mas divulgou só o erro. É complicado, ainda mais nesse momento de Fake News. É importante não divulgar isso”, falou. Outros vereadores também endossaram o coro contra a atitude de Saudino. “A própria enfermeira pediu desculpas. Isso o senhor deveria ter falado”, disse Márcio Conrado.

Executivo chama “maldosas” as acusações contra enfermeira

O prefeito Laerte Sonsin, em sua live semanal, também comentou o assunto e considerou maldosas as acusações contra a enfermeira. “Surgiu uma polêmica essa semana de uma profissional que foi aplicar a vacina no idoso, sem o líquido na seringa. Ela percebeu na hora, pediu desculpa, pegou uma outra seringa, já com vacina e aplicou. Chega a ser maldoso acusar uma profissional extremamente qualificada de fraude”, destacou.

O chefe do Executivo chamou a atenção para que falsas acusações podem ser consideradas crime e falou que não irão desvalorizar o trabalho que está sendo realizado. “Já estamos averiguando e tomando medidas em relação a algumas publicações enganosas que foram feitas a esse respeito. Infelizmente pessoas de má fé estão se aproveitando dessa situação para jogar por terra um trabalho maravilhoso que está sendo realizado. Mas não vão conseguir”, completou.

Educadores físicos vacinados

Outra polêmica envolvendo a vacinação contra a Covid-19 diz respeito a uma acusação de professores de educação física que teriam sido vacinados. O alerta teria sido feito pelo vereador Fábio Jorge, durante a sessão de Câmara na última terça-feira (9). O prefeito, explicou: “Isso é uma determinação da Secretaria de Saúde do Estado. Nessa primeira etapa só serão vinculados profissionais de educação física vinculados à uma Clínica Médica, ao Hospital ou a uma casa de repouso. Quem não tem vínculo à uma dessa entidades, não faz parte dessa primeira fase de vacinação”.

Posts Relacionado

Câmara aprova mudança de horário e sessões terão início às 14h

A Câmara de Vereadores aprovou na noite da última terça-feira (2) a mudança no horário das sessões legislativas. A proposta prevista no Projeto de Resolução 01/21 estipula que as reuniões ordinárias passam a ter início às 14h a partir da próxima semana. A principal justificativa

Salto se aproxima de 5 mil vacinados contra a Covid-19

De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de Salto, a cidade já aplicou 4.918 vacinas contra o coronavírus. Dessas, 3.134 foram aplicadas em profissionais da Saúde, dos quais 1.006 já receberam inclusive a segunda dose. Por outro lado, a cidade registrou um