Vereador que instituir Hip Hop como Patrimônio Imaterial do Município

O vereador Michel Oliveira, que substitui o vereador licenciado, Antonio Cordeiro, apresentou um Projeto de Lei que declara como Patrimônio Cultural de natureza imaterial do Município de Salto a cultura Hip-Hop.

A proposta tornaria o Poder Público Municipal o responsável pelo desenvolvimento, fortalecimento e visibilidade da cultura Hip Hop e de seus praticantes na realização de suas manifestações e eventos próprios, tais como festivais, premiações, campeonatos artísticos, cursos de formação e capacitação, ligadas às modalidades artísticas pertinentes, em cumprimento à Lei já existente em celebração à cultura.

A proposta ainda prevê que os artistas, produtores, educadores e ativistas da cultura Hip-Hop devidamente registrados no município, sejam considerados, agentes de cultura popular.

O vereador justificou a proposta alegando que a presença da cultura Hip Hop na cidade de Salto é visível e reconhecida pelas comunidades escolares e familiares perante os resultados juntos ao desenvolvimento holístico das crianças, adolescentes e jovens que estão inseridos nos eventos culturais. “Assim, considerando tal importância que este movimento vem desempenhando na vida das populações periféricas, é que se apresenta esse projeto, propondo o reconhecimento da cultura Hip Hop como patrimônio imaterial e cultural da cidade de Salto”, afirmou.

Dia do Reggae

O mesmo vereador ainda apresentou nesta semana a criação de um Projeto de Lei, criando o Dia Municipal do Reggae. A data seria celebrada em 11 de maio, mesma data em que é comemorado o Dia Nacional do Reggae. Se aprovada, a proposta autoriza a Secretaria de Cultura a realizar eventos artísticos relacionados à Cultura Reggae, tais como debates, músicas, palestras, workshops, oficinas e demais atividades capazes de valorizar e propagar este movimento cultural.

Posts Relacionado