Vereador diz que gestora do hospital não tem recursos para pagar salário integral dos funcionários

O vereador Kiel Damasceno, ao fazer o uso da tribuna, durante o Tema Livre, na sessão desta quinta-feira, expos um problema de dificuldade de a Sociedade Caminho de Damasco efetuar o pagamento dos salários dos profissionais do Hospital Municipal.

De acordo com o vereador, ele teria sido procurado por uma pessoa que trabalha para a entidade, que lhe apresentou uma cópia de uma mensagem na qual a gestão do Hospital teria proposto o pagamento de salário de forma parcelada, por falta de recursos. “Uma pessoa que trabalha no hospital me disse que o salário dela, foi feita uma proposta por mensagem, em pagar em duas vezes. Na mensagem que vi estava escrito claramente que não tinham o dinheiro em caixa para fazer o pagamento na data de hoje. Por isso, para que todos recebessem um pouco, eles teriam de se contentar com 80% e os 20% a serem pagos no próximo dia 20”, afirmou.

O edil questionou o vice-prefeito que, recentemente, teria avaliado a gestão do Hospital de forma bastante positiva. “Onde está o senhor Edemilson Santos? Os 90% melhorado do hospital, se nem o quadro de funcionários estão pagando direito. Segundo ou terceiro salário e já estão pagando em duas vezes? Imagina se não ganhar para poder ficar. Vai ser igual o IBDAH?”, questionou.

Kiel afirmou ainda, sem apresentar qualquer prova, de que há grupos que usam as redes sociais para ressaltar um bom trabalho desenvolvido pela entidade. “Até grupo nas redes sociais fizeram para dizer que é bom (a gestão). Se é bom, não atrasa salários”, completou.

A reportagem do PRIMEIRAFEIRA questionou a direção da Caminho de Damasco, que faz a gestão do Hospital Municipal, sobre os fatos, mas até o fechamento desta edição não obteve resposta.

Posts Relacionado