Uso de máscara e medo da Covid-19 marcam o Enem neste domingo

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 que não ocorreu ano passado está confirmado na versão impressa para os dias 17 e 24 de janeiro e, na versão digital, para os dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. O receio de não apresentar um bom resultado unido pelo medo da contaminação do novo coronavírus preocupa estudantes que tiveram um longo período de estudo longe das salas de aula.

O exame estava inicialmente agendado para outubro e novembro de 2020, mas foi adiado após uma série de protestos virtuais. O estudo para este processo foi diferente para alunos e professores. Sem a possibilidade de estar próximos em salas de aula, o conteúdo foi realizado totalmente por vídeo aulas. A internet que antes era fonte de pesquisa virou ferramenta essencial para acompanhar as disciplinas. Isabella Machado Moreira, de 17 anos, é estudante de um colégio particular da cidade, e se mostra ansiosa por prestar a prova depois de longos meses de incertezas. “Para um processo como este do Enem é estranho estudar remotamente. Eu ainda sou privilegiada por ter acesso a apostilas e ter internet. Muita gente não teve isto. Estes adiamentos acabaram atrapalhando, pois ficamos ansiosos no momento de estudar e planejar. Foi confuso”, disse a jovem que deseja ingressar como universitária do curso de Medicina Veterinária.

Além da realização da prova que contém 180 questões objetivas e a redação, o aluno vai ter outra dificuldade pela frente. A máscara de proteção não deverá ser retirada em nenhum momento, sob pena de eliminação do exame, ou seja, caso o estudante queira se hidratar vai precisa tomar alguns cuidados. Além disto, o equipamento de proteção ficará no rosto por três ou quatro horas.

“Estou treinando com a máscara, pois tem a alimentação e a hidratação durante o período de prova. Confesso que estou com medo de ser infectada e fico com receio de tudo. Farei a prova no Ceunsp e não temos informações precisas da organização do Enem quanto aos protocolos sanitários. Tudo está muito incerto”, comentou Ruan Luís Camargo, 17 anos.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) informou nesta semana que os portões dos locais de aplicação do Enem serão abertos mais cedo, às 11h30, e fechado às 13h. A medida foi tomada para evitar aglomerações de pessoas.

A recomendação é para que os estudantes cheguem aos locais de prova com uma hora de antecedência. A prova começará às 13h30.

Posts Relacionado