Saudino dispara contra secretário de Saúde: “Está com problemas psicológicos e precisa se tratar”

O vereador Vinicius Saudino de Moraes usou sua fala no Tema Livre na sessão desta semana para acusar o secretário de Saúde, Fábio Roberto Sartório, de coação após ter declarado que ele teria furado a fila da vacinação contra a Covid. Saudino ainda falou que o secretário precisaria se tratar por estar com problemas psicológicos.

“Estive no hospital na última semana e ao chegar lá encontrei com o secretario e ele me falou que queria conversar comigo, bravo, como posso dizer, parecia que estava com problemas emocionais, psicológicos que precisam ser tratados. Quando cheguei para conversar o secretário disse que não gostou de eu ter divulgado que ele tomou a vacina. Ele me coagiu, me chamou de canto e me coagiu. E me coagir por algo que ele fez de errado é uma vergonha”, disse.

Saudino disse que “deu uma chance” por ser início do mandato, mas alegou que poderia ter levado o caso à Justiça. “Não levei ao Ministério Público porque como está com apenas quatro meses de mandato, dei uma chance. Secretario arrogante, soberbo, além de prejudicar o governo, prejudica a cidade. Em outros municípios, secretários que furaram a fila forma mandados embora, mas em salto isso ano acontece. Em Salto, o secretário trabalha em casa, os processos estão todos parados, fura a fila, não vai a uma prestação de contas na troca do hospital”, completou.

Fábio Jorge também ataca secretário

Outro vereador que manifestou publicamente sua insatisfação contra o secretário de Saúde foi Fábio Jorge. Ele disse ter sido boicotado por funcionários da pasta e pelo próprio secretário pós publicações em uma rede social sobre a fila para a vacinação contra a Covid-19. “Colocamos essa reclamação nas redes sociais e sinto que toda vez coloco alguma reclamação, os funcionários param de me responder. Eu sinto muito, principalmente pelo secretário de Saúde. Se ele quer escolher quem quer atender, que abra uma empresa e escolha quem quer atender. Se ele está num trabalho público, ele tem de atender a todos, inclusive os vereadores, porque é para isso que ele ganha”, completou.

Posts Relacionado

Ettore Liberalesso e os Lugares da Memória – Parte IV

Na quarta e última parte do livro “Lugares da Memória”, também este sendo a última parte do texto sobre o material, organizamos com o tema “Histórias de pessoas públicas com as quais convivi e aprendi”. A parte mencionada vem antes do epílogo, um belo poema

Você conhece o Maio Roxo?

O Maio Roxo é o mês dedicado ao diagnóstico precoce e qualidade de vida das doenças inflamatórias intestinais (DII). Apesar de existirem vários tipos os mais comuns da doença são: Doença de Crohn e Reticolite Ulcerativa. No Brasil, o número de casos dessas doenças tem