Retorna das aulas presenciais em 2021 acontecerá até mesmo em cidades que estejam na Fase Vermelha

O governador João Doria anunciou nesta quinta-feira (17) o retorno gradual das aulas presenciais em 2021. Antes restrita à fase amarela do Plano São Paulo, as aulas presenciais foram autorizadas inclusive nas fases vermelha e laranja, com máximo de 35% dos estudantes.

Na fase amarela, o limite sobe para 70%, e na verde, 100%. “A decisão para manter escolas abertas é embasada em experiências internacionais e nacionais e tem como objetivo garantir a segurança dos alunos, dos professores e dos funcionários da rede pública e privada de ensino, além do desenvolvimento cognitivo e socioemocional de milhões de crianças e adolescentes do Estado de São Paulo”, afirmou o Governador.

O retorno ocorrerá de forma regionalizada, de acordo com os Departamento Regionais da Saúde, obedecendo aos critérios de segurança estabelecidos pelo Centro de Contingência do Coronavírus.

As atividades presenciais foram autorizadas no Estado desde setembro, condicionadas à decisão de cada prefeitura, levando em consideração a situação epidemiológica local.

O secretário de Educação, Rossieli Soares disse, durante a coletiva de imprensa, que não é possível esperar a vacinação para o retorno das aulas, já que não está previsto aplicação de doses em crianças em 2021 pois a taxa de complicação é muito baixa.

“A escola não pode mais fechar. Neste momento de pandemia, as famílias precisam entender sobre o quanto é cada vez mais fundamental e importante ter os seus filhos frequentando a escola. Para continuarem a aprendizagem e serem acolhidos em vários aspectos. Principalmente, emocionalmente”, disse Rossieli.

Infectologista e representante do programa Ciência na Escola, que conta com adesão de mais de mil profissionais médicos pelo retorno às aulas, Luciana Becker esteve na coletiva de imprensa. Ela explicou que, ao contrário do que se supôs no início da pandemia, as crianças têm baixo potencial de disseminação da doença. Ela lembrou que as complicações são raras entre as crianças e os desfechos negativos da ordem de 0,6%. “Os impactos do isolamento social prolongado no desenvolvimento infantil, saúde mental, obesidade, transtorno de ansiedade, depressão, ideação suicida e distúrbio de sono são imensos, e têm enchido e preocupado os pediatras na prática diária”.

Posts Relacionado

Vereador que instituir Hip Hop como Patrimônio Imaterial do Município

O vereador Michel Oliveira, que substitui o vereador licenciado, Antonio Cordeiro, apresentou um Projeto de Lei que declara como Patrimônio Cultural de natureza imaterial do Município de Salto a cultura Hip-Hop. A proposta tornaria o Poder Público Municipal o responsável pelo desenvolvimento, fortalecimento e visibilidade

Nova fase de flexibilização começa a valer no domingo

A partir deste domingo (1º de agosto) o Estado de São Paulo entra em uma nova fase de flexibilização para o comércio e o funcionamento das atividades econômicas em geral. A fase de transição seguirá até o dia 16 de agosto, com a atual taxa