Qual a perspectiva econômica para o último trimestre de 2021?

A pandemia da Covid transformou os anos de 2020 e 2021 em verdadeiros desafios para todos os brasileiros, nesse momento a vacinação vem avançando, as infecções e óbitos vem recuando gradativamente e aos poucos estamos conseguindo retornar para o mais próximo possível de uma rotina que possamos chamar como normal. A pandemia ainda não acabou, mas acredito que estamos na reta final desse pedaço da nossa história da qual provavelmente ninguém passou ileso, seja contraindo a doença, perdendo um familiar, um amigo ou um ente querido.

A questão econômica nunca foi fácil para nós brasileiros e agora temos a volta do fantasma da inflação. Os preços vêm subindo em uma velocidade na qual nossa renda não vem conseguindo acompanhar o que vem gerando uma preocupação a mais para todos nós.

Afinal qual é a nossa situação atual e o que podemos esperar do futuro?

Quando temos o objetivo de realizar uma projeção de futuro o primeiro passo é compreender a nossa atual situação, a partir do momento em que conseguimos entender o que se está acontecendo podemos então criar projeções. Falando de Brasil temos basicamente três desafios, sendo primeiramente a inflação porque uma vez que os preços não param de subir passamos a ter dificuldades para nos manter e deixamos de consumir e assim a economia perde força e capacidade de recuperação. O segundo desafio é a crise hídrica onde muitas cidades estão adotando o racionamento no abastecimento de água e em breve podemos ter uma situação semelhante com a energia pois nossos reservatórios estão baixos e podemos não ter capacidade suficiente de geração de energia para atender a consumo que vem crescendo de acordo com que estamos retornando a vida normal e o terceiro ponto são as eleições para presidente que se aproximam e historicamente no Brasil todos os anos em que há eleições para presidente são anos economicamente difíceis.

Em relação ao cenário político gostaria de ressaltar que a instabilidade econômica e política sempre aconteceu em ano de eleição para presidente independente do fato de o presidente em exercício e o candidato com maiores chances de eleito ser de direita ou de esquerda. Historicamente no Brasil o mercado tem o hábito de aguardar passar o período de eleições presidenciais para entender melhor o cenário antes de tomar a decisão de realizar investimentos em expansão de capacidade produtiva no país.

E o que esperar do futuro?

O Brasil hoje tem uma taxa de desemprego próxima dos 14%. Estamos passando por um processo de desindustrialização, ou seja, a indústria vem perdendo participação na nossa economia enquanto o setor de varejo e serviços vem ganhando força e foram justamente esses dois setores os mais penalizados pela pandemia. Agora com a reabertura das atividades estamos em um momento de recuperação nesses dois setores que podem ser observamos por um maior volume de contratações no comércio, por exemplo. Em nossa região nos últimos meses estão sendo inaugurados novos supermercados e atacadistas que estão gerando juntos milhares de novos empregos diretos. Também na região podemos observar que estão abrindo novos comércios e que muitos deles estão com placas informando que estão contratando e em breve isso deve refletir na nossa percepção de que a economia está melhorando.

Esses últimos anos têm sido atípicos e mesmo apesar de todos os desafios existe a possibilidade de em breve vivenciarmos um período de forte recuperação econômica. Pode talvez para você amigo leitor ser difícil perceber isso porque a percepção de cada um de nós reflete muito a realidade em que estamos inseridos. Mas podemos ver essa recuperação por via se simples observações, o centro das cidades estão mais movimentados aos finais de semana com mais pessoas em circulação por exemplo, para quem trabalha na construção civil apesar de o material de construção ter sofrido constantes reajustes há forte demanda de profissionais, pedreiros, pintores e profissionais que trabalham com instalação de gesso e aparelhos de ar condicionado vêm pedindo prazos um pouco maiores para a execução dos serviços por causa da alta demanda. A recuperação da economia sempre é percebida de maneiras diferentes porque nem todos são beneficiados por elas na mesma forma e tempo, mas nesse momento as perspectivas para o futuro começam a ficar positivas.

Posts Relacionado

Orquestra Sinfônica de Indaiatuba realiza concerto de Natal

Para encerrar 2021 a Orquestra Sinfônica de Indaiatuba, sob a regência do maestro Paulo de Paula, realiza um concerto especial de natal.No repertório, várias e canções natalinas especialmente selecionadas como Every Valley e Rejoice de Handel (extraídos da obra ‘Messias’); Hallelujah de Leonard Cohen; White

Caravana da Coca Cola passará por Salto no dia 11 de dezembro

O Natal vem vindo e, junto com ele, a já tradicional Caravana de Natal Coca-Cola, que marca a contagem regressiva para a tão esperada data. Em Salto, o comboio passará no dia 11 de dezembro, em horário ainda não divulgado pela Sorocaba Refrescos, empresa responsável

Grupo AB Colinas abre processo seletivo para vagas em tecnologia

A AB Concessões, grupo do qual a AB Colinas, concessionária do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, faz parte, abriu processo seletivo para contratação de especialista de cyber security e em governança de TI para trabalhar em nosso escritório em Itu. Para