Prefeito nega irregularides e acusa vereador de usar denúncia como “palanque eleitoral”

Laerte Sonsin afirmou que não foram feitos pagamentos irregulares e espera decisão para tomar qualquer providência contra o denunciante

No início desta semana, o vereador Henrique Balseiros, ingressou com uma denúncia no Ministério Público contra o prefeito Laerte Sonsin, sobre o que chamou de “possíveis atos ilícitos e irregulares”, referente a pagamento de gratificações de servidores que foram remanejados à Secretaria de Saúde.

Em sua live nas redes sociais, o chefe do Executivo, valorizou o trabalho do vereador e ressaltou a importância de denúncias, mas chamou a atitude de “excesso”. “O trabalho do vereador é muito importante, tem de fiscalizar e verificar se a Administração está fazendo algo de errado. É perfeito isso aí. O chato é quando o vereador quer usar isso como palanque eleitoral, como escada e acaba ofendendo profissionais que trabalham na Prefeitura”.

Laerte disse estar tranquilo quanto à denúncia e que apresentará toda a documentação quando solicitado. “Temos total tranquilidade sobre essa ação, o problema é que outras pessoas acabam sofrendo as consequências. O problema é o excesso. Denunciar no Ministério Público, apontar erros, eu acho fantástico, faz parte do papel e as vezes é até uma forma de nos protegermos. Podem acontecer erros e falhas, intencionais ou não. O duro é quando há a clara intensão de denegrir a imagem de uma pessoa, da Prefeitura. Toda documentação será apresentada, mas deixo bem claro que não autorizamos nenhum pagamento de forma irregular. Tomara que o professor Henrique Balseiros apresente o documento onde eu possivelmente teria assinado. Não existe!”.

Por fim, ao ser questionado pela reportagem do PRIMEIRAFEIRA, Laerte Sonsin disse que irá aguardar a conclusão dos fatos para eventuais providências contra o denunciante.

Vereador diz que não tem certeza de irregularidades em denúncia

Na Câmara, o vereador Henrique Balseiros usou da tribuna, durante o Tema Livre, para falar sobre a denúncia. E, mesmo após ter denunciado, o vereador chegou a falar que não tem como afirmar que há irregularidades, mas disse ter feito a representação pelo bem da nação.

“Estive averiguando o Portal da Transparência e tive de ir ao Ministério Público. Não é legal falar isso, não é prazeroso, mas tivemos de fazer pensando no futuro da nação, para o futuro do povo saltense e pra ética da administração pública, no combate à improbidade administrativa. Não posso afirmar categoricamente, porque precisamos da confirmação partindo da Justiça, mas observei que supostamente alguns funcionários da Secretaria de Administração, um funcionário da Secretaria de Finanças e um de Desenvolvimento Econômico, além de um da Secretaria de Obras que, até o presente momento, estavam documentalmente colocados como se estivesse na Secretaria de Saúde, recebendo, possivelmente, trinta por cento a mais”, disse.

A reportagem do PRIMEIRAFEIRA procurou o vereador para que o mesmo apresentasse uma cópia do processo encaminhado ao Ministério Público, mas disse ter sido aconselhado por sua assessoria jurídica particular a não expor os detalhes do Processo”, declarou. O vereador ainda respondeu que fez a denúncia baseado em “fortes indícios” após “um trabalho árduo de investigações”. “A afirmação definitiva de uma denúncia de tamanha gravidade só pode juridicamente se dar após o criterioso trabalho do Ministério Público. Por isso que, apesar dos fortes indícios, sou cuidadoso em respeitar o posicionamento do Poder Judiciário. A denúncia se deu justamente após um trabalho árduo de investigações, convidando a competência do Ministério Público para se aprofundar ainda mais no assunto”. Por fim, o vereador se comprometeu a se posicionar da mesma forma comprovadas ou não as irregularidades.

Posts Relacionado

Tijolos / Coleção / Fontes Históricas – Parte II

Continuação… Inicio com um dos preferidos da coleção, o F.F.B. Trata-se de um tijolo que almejava há algum tempo e via muitos dele no Museu de Salto. A sigla é a abreviação de Francisco Fernando de Barros, mais conhecido como Barros Jr. Ele veio parar

Marcando um encontro consigo mesmo

Você que começou a ler esse texto, peço licença para falar com seu lado mais íntimo, onde ninguém consegue entrar a não ser que você permita. Obrigada. Ter alguém tão perto de nossos pensamentos, principalmente daqueles mais sombrios ou tão perto dos nossos sentimentos, que normalmente