Kiel diz que vereadores estariam utilizando a Casa de Leis para disseminar Fake News

Tal como vem ocorrendo no Governo Federal, a disseminação de notícias falsas por parte de políticos pode ter chegado também em Salto. Na sessão desta semana, o vereador Kiel Damasceno afirmou que computadores da Casa de Leis estariam sendo usado para a disseminação de Fake News e também para denigrir sua imagem.

“Peço aos pares que sejam verdadeiros. Não coloquem pólvora nas redes sociais, falando inverdades. Porque dentro dessa Casa tem isso. A oposição faz isso”, apontou. “No projeto nosso de votação da Zona Azul de Moto, todos os senhores sabem que o projeto que chegou a esta Casa era para abaixar o valor da cobrança das motos e não para implementar a cobrança. Mesmo assim, a foto da gente está todo dia nas redes sociais”, reclamou.

Kiel acusou ainda que parte dessas publicações seriam motivadas por vereadores que fazem parte da atual Legislatura, especialmente os oposicionistas do prefeito Geraldo Garcia. “(As postagens) são orientadas por alguém ou algumas pessoas desta Casa”, informou, sem citar nomes. O vereador ainda completou: “Se dentro desta Casa for constatado que tem vereador envolvido, eu entro com um projeto de cassação. O vereador vai ter de responder a esse plenário se ele utilizou o computador da Câmara para denegrir nossa imagem. Vejo o Márcio Conrado vir aqui e falar de utilizarem a rede social institucional (o mesmo teria citado uma “curtida” da página da Prefeitura em uma crítica a ele), e vejo a mesma coisa dentro desta Casa, no IP (identificação da máquina ou rede de internet) que foi comprovado”, afirmou.

O vereador ainda relatou que o que era para ser um colegiado, virou um campo de guerra e prometeu ser duro na cobrança: “Se for provado que alguém dentro desta Casa tentou denegrir nossa imagem, eu vou tomar as devidas providências. Seja qual for o vereador que estiver utilizando um fake para me atacar, eu vou cobrar, pode ter certeza. Eu puxo esse podre”, esbravejou.

O PRIMEIRAFEIRA questionou a Câmara de Vereador que informou que nenhum tipo de investigação sobre o caso foi aberta até o momento, tampouco o Legislativo havia sido notificado por nenhum órgão jurídico. A reportagem também questionou o vereador que se limitou a dizer que “apresentará mais detalhes no momento oportuno”.

Cordeiro também cita possível interferência de vereadores em perfis deletados

No início deste ano, através de notificações judiciais, alguns perfis falsos teriam sido bloqueados nas redes sociais, perfis esses que interagiam em um grupo que discute a política saltense e fazia críticas e gozações com vereadores. Para o vereador Antonio Cordeiro, alguns desses fakes poderiam ter ligações com edis da atual legislatura.

“Infelizmente existiam muitos perfis falsos aqui em Salto. Tem a tal do fake Izildinha, o Jaiminho, são os fakes que vem há anos atacando esse vereador. E a legislação nossa é muito clara. Se for comprovado através desse processo, que foi algum dos pares aqui presentes, dos vereadores, e esse caso vir à tona, pode ter certeza que vou defender a cassação desse vereador. Porque é uma covardia se esconder atrás de fake para atacar esse vereador e a família dos vereadores. Não pense que terei piedade. Se depender do meu voto para perder o mandato, vai perder”, declarou.

O PRIMEIRAFEIRA também procurou o vereador Cordeiro para falar sobre o caso, mas até o encerramento desta edição não houve retorno.

Posts Relacionado