Jovem saltense cria abaixo-assinado para elevar a Igreja Matriz em Santuário

Elevar a Igreja Matriz Nossa Senhora do Monte Serrat a Santuário. Esse é o objetivo do jovem Henrique Luna Aranha, de 26 anos. O saltense de coração, que trabalha como classificador florestal, deu início a um abaixo-assinado, visando reunir o maior número possível de fiéis, para que o documento seja apresentado tanto ao pároco da Igreja Matriz como também ao Bispo Diocesano. Segundo ele, a igreja reúne todos os requisitos necessários. “Nossa Igreja Matriz de Salto é muito antiga e para ser elevada ao grau de Santuário precisa reunir alguns pré-requisitos, como arquitetura, antiguidade da paróquia, número de devotos que constantemente vão à igreja, devoção ao padroeiro, e tudo isso, a igreja tem. Por isso tomei a liberdade de criar essa petição (abaixo-assinado) para que ela possa ser elevada ao grau de paróquia-santuário”, explica.

Católico e servo de movimento da Renovação Carismática, Henrique ressalta que, caso ocorra, a mudança se daria apenas no nome. “O nome da igreja não muda, pois tem uma pedra fundamental, o altar da igreja foi dedicado a Nossa Senhora do Monte Serrat, então não pode haver mudança de nomenclatura da igreja. Apenas passaria a se chamar Paróquia Matriz Santuário Nossa Senhora do Monte Serrat”.

O jovem enfatiza que a arquitetura da igreja é um dos fatores preponderantes para esse grau de elevação. “Ela (a igreja) tem uma arquitetura grande, antiga, barroca, esplendorosa, algo diferente que uma paróquia convencional (construções mais modernas). Por exemplo, os altares laterais, o coro onde ficava o canto litúrgico antigamente”, destaca.

Henrique diz que o abaixo assinado não tem prazo para se encerrar e que qualquer pessoa pode acessar pela internet, no link: https://secure.avaaz.org/community_petitions/po/todos_os_catolicos_apostolicos_romanos_diocese_de_jundiai/.

Candidata a Santa também pode favorecer

Outro fator que pode ser importante nessa transformação é o fato dos restos mortais de Maria de Lourdes Guarda se encontrarem na Paróquia de Nossa Senhora do Monte Serrat. “Temos uma candidata a Santa ali dentro. Agora está em processo de beatificação, a princípio, e quanto mais pessoas tiverem conhecimento disso, mais irão buscar a intercessão dela”, cita.

Maria de Lourdes Guarda era saltense, lutava pela causa dos enfermos, sendo ela deficiente física, viajou o Brasil em cima de uma maca hospitalar para propagar o evangelho, tendo uma vida pautada na fé. De acordo com Henrique, o processo de beatificação e, posteriormente, a canonização está em andamento no Vaticano. “A Diocese de Jundiaí anunciou que a causa avançou no Vaticano para que ela seja reconhecida como venerável pela igreja. Toda a documentação já foi reunida e encaminhada ao Vaticano para dar o aval. Primeiro para que seja declarada venerável e, a partir daí, precisa de uma graça alcançada em sua intercessão para ser elevada a beata e depois outra graça para ser declarada Santa. Mas para isso precisamos que graças ocorram em nome dela; e para que essas graças ocorram, as pessoas precisam pedir e para pedir é preciso conhecer. E elevando a paróquia à Santuário, mais pessoas vão ter conhecimento e, consequentemente, irão pedir sua intercessão. A meu ver facilitaria também todo o processo”, completa Henrique.

Posts Relacionado

FAMA Museu prorroga inscrições para edital de arte até dia 19 de maio

A fim de incentivar a produção artística contemporânea e valorizar a diversidade cultural por meio da multiplicidade de expressões artísticas e manifestações culturais, a FAMA Museu prorroga a data de inscrições de seu edital para artistas ou coletivos de artistas residentes no estado de São

Salto tem um representante na final do Campeonato Goiano

Neste domingo (16), começa a decisão do Campeonato Goiano de futebol. A final reúne o Grêmio Anápolis e o Vila Nova. A novidade é que um saltense estará presente nesta grande decisão. O lateral esquerdo Mateus Rodrigues defende o Grêmio Anápolis, que fez história no

Como agimos

No presente, algumas pessoas sentem muita vontade de apagar o passado. Mas ele fica ali, te assombrando os dias atuais e no futuro prosseguirá ao lado, ele todinho, na distância de um fechar de olhos. De olhos abertos ele também existe, mas sob a luz,