Impulsionado pelo setor industrial, Salto volta a ter saldo positivo na geração de emprego

Após quatro meses, a cidade de Salto voltou a registrar saldo positivo na geração de emprego. De acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), no mês de julho foram criados 90 postos de trabalho na cidade, com 709 admissões e 619 demissões. Desde fevereiro, o município não fechava um mês com números positivos.

O principal responsável por esse crescimento nos postos de trabalho foi o setor da Indústria, que teve um saldo positivo de 154 postos de trabalho (318 admissões e 164 desligamentos). Os setores de Agropecuária (05 vagas) e Construção (02 vagas) geraram empregos.

Por outro lado, o setor de Serviços e o Comércio ficaram no “vermelho”, com saldo negativo na geração de emprego. Serviços teve o fechamento de 45 postos de trabalho, enquanto o Comércio registrou saldo negativo de 26 postos de trabalho.

No ano

Já o acumulado do ano de 2020 segue negativo. Entre os meses de janeiro e julho, Salto teve 5.047 contratações contra 5.781 demissões, registrando um saldo negativo de 734 postos de trabalho.

Dos cinco setores avaliados, apenas a Agropecuária (10 postos de trabalho) e a Construção (05 postos) registram saldo positivo. Nos demais, a Indústria teve 84 postos de trabalho fechados, o setor de Serviços tem -299 vagas e o Comércio é responsável pelo fechamento de 386 vagas de trabalho.

Região

O sétimo mês do ano também foi positivo para as cidades de Itu e Indaiatuba. Na cidade de Itu, o mês de julho teve saldo positivo de 204 postos de trabalho, com 1.230 admissões e 1.026 demissões. Porém, no acumulado do ano, o saldo é negativo em 1.980 vagas, com 8.495 admissões e 10.475 desligamentos.

Em Indaiatuba, julho fechou com a criação de 151 postos de trabalho, com 1.796 contratações e 1.645 demissões. Já no decorrer do ano, o saldo também é negativo, com o fechamento de 2.213 postos de trabalho (14.072 admissões e 16.285 demissões).

Posts Relacionado

Vereador que instituir Hip Hop como Patrimônio Imaterial do Município

O vereador Michel Oliveira, que substitui o vereador licenciado, Antonio Cordeiro, apresentou um Projeto de Lei que declara como Patrimônio Cultural de natureza imaterial do Município de Salto a cultura Hip-Hop. A proposta tornaria o Poder Público Municipal o responsável pelo desenvolvimento, fortalecimento e visibilidade

Nova fase de flexibilização começa a valer no domingo

A partir deste domingo (1º de agosto) o Estado de São Paulo entra em uma nova fase de flexibilização para o comércio e o funcionamento das atividades econômicas em geral. A fase de transição seguirá até o dia 16 de agosto, com a atual taxa