Humanização do tratamento do câncer

Receber o diagnóstico de um câncer é sempre um momento de tristeza e sofrimento para aquele que está doente, assim como para a família e amigos queridos. E essa tristeza muitas vezes gera um sentimento de impotência, onde ninguém parece compreender a dimensão do seu sofrer. E é bem nessa hora que os pacientes mais necessitam não só dos cuidados técnicos, mas também do cuidar humanizado.

Em um mundo onde o cuidar tornou-se mecanizado e fragmentado, e o foco é mais na doença do que nas pessoas, tanto os que cuidam como os que recebem cuidado parecem ter esquecido da importância e do valor do comportamento humanizado espontâneo, onde a pessoa é um valor em si, que merece respeito e atenção. Hoje já não deveríamos mais preconizar a humanização como um diferencial nos tratamentos existentes, ela tem que ser obrigatória. Cuidar de pessoas é um processo que envolve não apenas a boa comunicação entre o paciente e a equipe, mas a entrega, envolvimento, confiança e compaixão. Sem a humanização nenhum desses elos será criado e a relação do cuidar se baseará apenas na doença. Por isso, é necessário que façamos uma revisão das práticas clínicas, com ênfase na criação de melhores equipes de trabalho, valorizando a dignidade de sua profissão e do paciente, em todas as etapas do processo, fornecendo um tratamento individualizado frente as necessidades de cada um.

Isso é humanizar a assistência, nos colocar no lugar do paciente e enxerga-lo como um ser com necessidades biológicas, psicológicas e sociais diferentes, e entender que apesar de estar rodeado de toda a tecnologia disponível para seu tratamento, ele está em um local estranho, sendo cuidado por pessoas estranhas, perdendo sua intimidade e muitas vezes com dor. A humanização visa justamente trazer o máximo de conforto e cuidado para o paciente, como pessoa. Por isso eu costumo dizer que cuidar é mais complexo do que simplesmente curar, pois é necessário enxergarmos o paciente em todas as suas dimensões do sofrimento: físico, social, espiritual e emocional.

Com essa abordagem no tratamento do câncer conseguimos mostrar para os pacientes e seus familiares que para todos os efeitos colaterais, sejam eles em que dimensão ou tratamentos possam acontecer, serão ouvidos pela equipe e acima de tudo, tratados da maneira correta com toda a tecnologia existente, garantido assim uma excelente qualidade de vida ao paciente durante seu tratamento. É assim que fazemos oncologia com amor, lembrando sempre que o nosso paciente não é só o paciente, ele é o amor de alguém e precisa ser cuidado com muito amor.

Posts Relacionado

Orquestra Sinfônica de Indaiatuba realiza concerto de Natal

Para encerrar 2021 a Orquestra Sinfônica de Indaiatuba, sob a regência do maestro Paulo de Paula, realiza um concerto especial de natal.No repertório, várias e canções natalinas especialmente selecionadas como Every Valley e Rejoice de Handel (extraídos da obra ‘Messias’); Hallelujah de Leonard Cohen; White

Caravana da Coca Cola passará por Salto no dia 11 de dezembro

O Natal vem vindo e, junto com ele, a já tradicional Caravana de Natal Coca-Cola, que marca a contagem regressiva para a tão esperada data. Em Salto, o comboio passará no dia 11 de dezembro, em horário ainda não divulgado pela Sorocaba Refrescos, empresa responsável

Grupo AB Colinas abre processo seletivo para vagas em tecnologia

A AB Concessões, grupo do qual a AB Colinas, concessionária do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, faz parte, abriu processo seletivo para contratação de especialista de cyber security e em governança de TI para trabalhar em nosso escritório em Itu. Para