Giovanna Martins fica em quarto lugar na “Copa do Mundo” de corrida nas montanhas

A corredora saltense Giovanna Costa Martins voltou às competições em grande estilo. Na última segunda-feira (24) ela ficou em quarto lugar na MCC, prova de aproximadamente 40 quilômetros e mais de 2 mil metros de altimetria, num trajeto entre as cidades de Martigny-Combe (Suíça) à Chamonix (França). A prova integra uma das maiores competições de corrida de montanha no mundo, a Ultra-Trail du Mont Blanc (UTMB).

Giovanna chegou em terceiro na categoria feminina Senior, para atletas entre 23 e 39 anos, com o tempo de 4h41m51s, mas acabou levando uma punição de dez minutos por não ter passado em um dos pontos de registro. Com isso, ela caiu para a quarta colocação no ranking geral da prova. Por outro lado, Giovanna conseguiu o melhor resultado de uma sul-americana nessa prova e foi apenas a segunda brasileira a cruzar a linha de chegada entre as primeiras.

Em uma live em sua página na rede social, horas depois, a atleta disso que se lesionou durante a corrida, mas ainda assim, conseguiu conquistar o objetivo traçado. “Me surpreendi por ter feito abaixo do tempo programado Meu objetivo era terminar entre as dez primeira. Infelizmente sofri um tombo, algo que é muito comum no trail, em que bati o abdome e a costela. Quando fui levantar, fiquei atordoada, voltei ao trajeto. Nisso as meninas (primeiras colocadas) tinham me passado e iniciei uma busca à elas. Eu segui uma corredora francesa, mas acabamos não passando pelo check-point, que estava há uns 100, 150 metros. Um francês que estava logo atrás, também nos seguiu e tomamos a punição. Infelizmente é a regra. Se errou o caminho é punido, então fui punida em 10 minutos, assim como a francesa que foi a quarta, acabou caindo para a quinta posição”, explicou.

A prova fez parte do início de uma preparação que visa os Jogos Olímpicos de 2024, que acontecerão em Paris. Giovanna aguarda a inclusão da Corrida de Montanha no calendário de jogos para realizar seu sonho de disputar uma Olimpíada. “Realizei um sonho de estar aqui e tenho o sonho de estar nos próximos Jogos Olímpicos, já que as corridas de montanha devem entrar no calendário de competições. Vou treinar muito mais porque quero fazer bons resultados no Brasil. Vi que faltam alguns detalhes e espero corrigir para trazer bons resultados. Meu foco agora é tentar o índice para o mundial de ultramaratona, que será em 10 de outubro”, completou.

Posts Relacionado