Fábio Jorge cobra explicações da Prefeitura sobre supostas irregularidades no Hospital Municipal

O vereador Fábio Jorge, ao usar a tribuna durante a sessão legislativa da última terça-feira (23), prometeu cobrar a gestão municipal sobre algumas acusações recebidas por fontes não identificadas pelo vereador, que apontavam alguns problemas envolvendo o Hospital Municipal de Salto.

Segundo Fábio, a primeira das cobranças seria com relação à cozinha do hospital durante a gestão do IBDAH, que funcionava sem o alvará. “É uma denúncia, mas quero saber do prefeito se é verdade. E não era só a cozinha dos profissionais não”, destacou. “Aqui no Centro qualquer carrinho de lanche precisa do alvará”, completou.

Outro ponto que será cobrado pelo vereador diz respeito a uma possível multa pelo atraso no repasse feito pela Prefeitura à antiga gestora, a fim de garantir o pagamento dos funcionários. “A Prefeitura suspendeu o repasse para garantir o pagamento dos funcionários, então houve um atraso. Esse atraso será cobrado multa? O Hospital também precisa pagar uma multa por não ter pago os funcionários? Se houve multa, a Prefeitura não pode arcar com ela”, afirmou.

Por fim, o vereador questionou o secretário de Saúde, Márcio Conrado, a respeito do edital para a contratação em definitivo da nova gestora. De acordo com Fábio, a Prefeitura irá fazer um edital para contratar uma empresa especializada em fazer editais, para evitar novos problemas na licitação da gestora do Hospital. “Se não está saindo nem o edital para a empresa que fará o edital, provavelmente não vai sair o edital a tempo e um novo contrato emergencial terá de ser feito”, criticou.

Todos os questionamentos devem ser formalizados por meio de requerimentos ao Executivo. Procurada pela reportagem do PRIMEIRAFEIRA, a Gestão Laerte Sonsin disse, por meio da assessoria de imprensa, que está apurando as informações sobre a falta de alvará na cozinha do Hospital junto a Vigilância Sanitária, “ uma vez que se trata de um fato ocorrido na gestão passada”. Em relação ao contrato, o Executivo afirmou que não recebeu nenhum tipo de multa. Já o IBDAH foi multado pelo Poder Executivo por descumprimento contratual, em R$ 1.338.742.09, porém cabe recurso. Em relação ao edital para a contratação da gestora de forma definitiva a Prefeitura garantiu que haverá tempo hábil para tal.

Posts Relacionado

Inscrições para mostra de presépios vivos estão abertas

Estão abertas as inscrições para a Mostra de Presépios Vivos, promovidas pela Secretaria de Cultura. Os interessados têm até o dia 6 de dezembro para se inscreverem. Basta ir até a sede da Secretaria da Cultura, situada à Praça Antônio Vieira Tavares, 20, no Centro,