Eleições 2020: Salto terá 238 candidatos a vereador, divididos em 16 partidos

A Emenda Constitucional nº 97/2017 estabeleceu o fim das coligações partidárias nas eleições para cargos proporcionais a partir do pleito municipal de 2020. Com a medida, a luta para garantir mais espaço no cenário eleitoral às mulheres ganhou um novo alento. Isso porque, se antes o cumprimento da cota de gênero de 30% para as candidaturas se aplicava à coligação como um todo, agora ela se aplica a cada partido, individualmente.

Uma das consequências do fim das coligações nas eleições proporcionais é a redução da possibilidade de ocorrência das chamadas candidaturas laranja. Essa fraude ocorre quando mulheres são indicadas como candidatas pelos partidos políticos apenas para cumprir a cota de 30%, sem receber, de fato, os recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanhas (FEFC) a que têm direito e sem fazer campanha ou mesmo obter votos.

Para as Eleições Municipais deste ano, a expectativa é que surjam mais candidaturas viáveis de mulheres e, da mesma forma, aumente o número de mandatárias eleitas nas 5.568 câmaras de vereadores que terão seus representantes renovados em novembro.

Cota de gênero

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Congresso Nacional vêm, há alguns anos, trabalhando em conjunto para incentivar uma maior participação feminina na política nacional. O intuito é reverter o atual quadro de representação da população nas casas legislativas do país, onde as mulheres, que são mais da metade do eleitorado brasileiro, ocupam menos de 10% dos assentos.

Em Salto, por exemplo, na atual Legislatura não existe nenhuma mulher na Câmara dos Vereadores. Importante lembrar que para o próximo mandato, ao invés de 17 serão eleitos apenas 11 vereadores.

Números da campanha

Com o fim das Convenções Partidárias ficou definido que a cidade terá 238 postulantes ao cargo de vereador, média de 21,6 candidatos por cadeira. Mais da metade desses candidatos pertence a coligação “Renovação em Dobro”, do candidato Laerte Sonsin, que é formada pelos partidos PV, PL, Podemos, Patriota, PMN, PSC, PTB e Avante. São 128 nomes, sendo 83 homens e 45 mulheres.

Em seguida, aparece a coligação “#SouMaisSalto”, do atual prefeito Geraldo Garcia, composta pelos partidos DEM, PSB, PSD, PSDB e Solidariedade, que terá 64 candidatos lutando por vaga na Câmara Municipal. Desse total, 43 são homens e 21 mulheres.

A coligação “Salto Renovando as Esperanças”, formada pelo PT e PDT, e que terá Sandro Garcia como candidato a prefeito, contará com 30 candidatos a vereança, sendo 19 homens e 11 mulheres.

Por fim, o Republicanos, da candidata Gislaine Silveira, anunciou uma chapa com 16 candidatos, sendo 10 homens e 06 mulheres. Os números mostram que no total serão 83 mulheres concorrendo no pleito municipal deste ano. Isso significa 34,8% do total, número acima da cota estabelecida por lei, que é de 30%. O Partido dos Trabalhadores (PT) é o que apresentou o maior número de mulheres candidatas, com sete inscritas. Confira a relação dos candidatos por partido:

Avatar

Caio Vinícius Dellagiustina

Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *