Crônicas de Viagens VII – Bella Roma!

O texto desta semana foi escrito por uma convidada especial e é fruto de uma atividade da disciplina de Geografia. A autora é Isabella Pain, estudante do segundo ano do Ensino Médio no Colégio Objetivo de Cabreúva. Pain é uma daquelas alunas que torna nossa profissão ainda mais gratificante. Desejo uma boa leitura nesta crônica de viagem!

Quinze anos… É um dos momentos mais esperados e sonhados pelas garotas. Comigo foi assim também, mas decidi comemorar de um modo diferente, e eu não trocaria por nada! Para essa comemoração, escolhi realizar uma viagem em família. A viagem dos sonhos! Realizamos um tour pela Europa, e visitamos três países: Itália, Inglaterra e França.  Durante todo o planejamento eu mal dormia pensando em todas as experiências que eu estava prestes a viver. Literalmente, sonhava com isso todos os dias. Conhecer três dos principais países da Europa era muito mais do que eu poderia imaginar. Cada um desses países tem sua particularidade, mas a ida à Roma, por ser o primeiro destino, foi muito especial.

Andando pelas ruas da cidade é perceptível a união de um relevante patrimônio histórico, cultural, religioso e vestígios da Roma Antiga. Assim que chegamos, o primeiro lugar que visitei foi a Fontana di Trevi, um dos símbolos de Roma, que possui uma arquitetura impressionante! Fiquei longos minutos admirando sua beleza e ao mesmo tempo tentando “cair em si” de que estava ali. Por estar localizada muito próxima ao nosso hotel, sempre que saíamos passávamos por ela. Foi uma experiência incrível! Roma tem “uma surpresa a cada esquina”. Contudo, mal sabíamos que estávamos muito perto de vários outros importantíssimos pontos turísticos. Não utilizamos nenhum transporte público, pois o local mais longe do hotel era o Vaticano (cerca de 2 km), então fizemos tudo a pé. Cada dia mais íamos descobrindo “os tesouros” de Roma. Em um de nossos passeios, passamos pelo Foro Romano e a Piazza Venezia, a qual era avistada pela janela do nosso quarto. Quando menos esperávamos, o Coliseu estava à nossa frente. Imponente e fenomenal! Eu nem consigo descrever minha emoção. Creio que ali foi onde eu realmente tive certeza de que estava imersa em outra cultura. O que eu aprendi nos livros, naquela ocasião estava diante dos meus olhos! Eu mal podia acreditar. Foi um misto de alegria e tristeza também, digo isso, porque apesar de todos esses sentimentos, conheço sua história de morte, principalmente de cristãos.

Lembro-me que em uma das noites chuvosas, quando estávamos voltando de um restaurante, nos deparamos com o Panteão, que possui uma construção grandiosa com uma cúpula aberta. É impressionante!Aproveito para ressaltar que é indispensável experimentar a culinária italiana, que é um show à parte.

Em outra noite, fomos surpreendidos novamente, desta vez pela Piazza Navona, uma praça na qual situa-se três fontes aperfeiçoadas por Bernini. O interessante é que quando você fica admirando todos os monumentos e lugares históricos, nota-se que na época essas construções eram o resultado de grandes pesquisas tecnológicas, revelando grande formosura.

Portanto, o que há de mais fascinante em Roma é o fato de que é possível passar nos lugares onde caminhavam os grandes Reis, Imperadores e líderes religiosos, e poder ver as mesmas cenas que eles viram. Roma é atemporal!  Inevitável conter o sentimento de querer voltar, pois não é possível em uma única viagem ver tudo o que essa cidade oferece. É uma sensação única, que somente Roma pode nos proporcionar!

Avatar

Caio Vinícius Dellagiustina

Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *