Comissão não deverá propor redução do subsídios dos políticos saltenses

Após questionamentos do Jornal PRIMEIRAFEIRA, a Comissão de Justiça e Redação informou nesta semana que não irá propor alterações nos subsídios dos agentes políticos de Salto (vereadores, prefeito, vice e secretários) para o próximo mandato.

O presidente da Comissão de Justiça e Redação, vereador Luiz Carlos Batista “Luizão”, informou que ficou decidido, junto aos demais membros, que a comissão apresentará projeto de lei mantendo, para a próxima legislatura, o valor atual dos subsídios dos vereadores. De acordo com Luizão, também será apresentado projeto de lei sem alteração no valor dos subsídios do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais, para o período 2021-2024. Ambos os projetos, segundo ele, já estão sendo preparados para em breve serem apresentados.

Ainda conforme Luizão, em caso de piora na situação econômica no próximo ano, a próxima Mesa Diretora da Câmara poderá tomar a decisão de apresentar projeto para reduzir os subsídios, caso entenda ser necessário.

Atualmente os vereadores em Salto recebem cerca de R$ 7.035,99; o presidente da Câmara, R$ 8.794,98; o prefeito: R$ 18.757,24 e o vice e secretários, R$ 11.000,00 cada.

Posts Relacionado

Vereador que instituir Hip Hop como Patrimônio Imaterial do Município

O vereador Michel Oliveira, que substitui o vereador licenciado, Antonio Cordeiro, apresentou um Projeto de Lei que declara como Patrimônio Cultural de natureza imaterial do Município de Salto a cultura Hip-Hop. A proposta tornaria o Poder Público Municipal o responsável pelo desenvolvimento, fortalecimento e visibilidade

Nova fase de flexibilização começa a valer no domingo

A partir deste domingo (1º de agosto) o Estado de São Paulo entra em uma nova fase de flexibilização para o comércio e o funcionamento das atividades econômicas em geral. A fase de transição seguirá até o dia 16 de agosto, com a atual taxa