Comércio de Salto é o que mais demite na região

Na semana passada, o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgou os números da geração de emprego referentes ao mês de abril. Embora Salto seja a única cidade da região com mais demissões do que contratações, o que chamou a atenção foi um setor específico: o do Comércio.

Em uma comparação com os municípios vizinhos, o comércio saltense é o que apresenta a maior taxa de desemprego no ano de 2021. Entre janeiro e abril foram 815 pessoas contratadas e 1.003 demitidas, o que representa um saldo negativa de 188 postos de trabalho.

Além de Salto, a cidade de Itu também possui saldo negativo no setor do Comércio. São 1.661 contratações e 1.724 demissões, ou seja, 63 vagas fechadas em 2021.

Porém, nas demais cidades, todas estão com saldo positivo, o que significa que o Comércio gera emprego. O melhor desempenho é em Porto Feliz. Nos primeiros quatro meses do ano, o município teve 573 contratações e 482 demissões, fechando um saldo positivo de 91 postos de trabalho.

Depois aparece Cabreúva. O comércio conseguiu 482 admissões contra 420 desligamentos, resultando em um saldo positivo de 62 vagas. Em seguida, aparece Indaiatuba, com 29 novos empregos no Comércio no primeiro quadrimestre do ano. Foram 2.858 contratações e 2.828 demissões.

Por fim, está Elias Fausto, que no mesmo período teve 106 pessoas contratadas e 100 demitidas, o que deu um saldo positivo de 06 novos empregos.

Acias diz que número negativo é reflexo da pandemia

O PRIMEIRAFEIRA questionou a Associação Comercial sobre o fato do comércio de Salto ter os piores índices da região. Em resposta, o presidente da entidade, Wladimir Lara, se limitou a destacar que a situação é decorrente do agravamento da pandemia.

“Não vou entrar em comparativo com as outras cidades, pois não sei o que elas estão fazendo. O nosso problema é a pandemia. Em abril do ano passado foram quase 500 demissões no setor. Não é algo de agora, na verdade começou com a pandemia e, um ano depois, está mais intenso ainda. Portanto, não é algo que o comércio de salto está fazendo; é o resultado da pandemia mesmo que está se intensificando. Tanto que os dados do ano passado e o de agora são negativos no mesmo período”, justificou.

Posts Relacionado

Juntos somos mais fortes!

Caríssimos leitores. Espero encontra-los bem, com a graça de Deus. Deixo um abraço muito especial ao menino Valdir do Scalet. Meu grande amigo de longas datas. Sempre digo e acredito que, a convivência com a nossa família, amigos e comunidade são muito importantes, para a

Fábricas e seus operários

A cidade de Salto é marcada por uma pluralidade em seu desenvolvimento cultural ao longo dos anos. Uma cidade conhecida pelas suas festas sendo, inclusive, uma referência regional nas manifestações artísticas.  Salto é uma cidade de trabalhadores, operários que vieram de diversas partes do Brasil